sábado, 3 de abril de 2010

Alba de Tormes - onde repousa o corpo da Santa Teresa de Jesus de Ávila - e Salamanca

Numa viagem inesquecível a Alba de Tormes, Ávila e Salamanca, onde a vivência do Profano e do Sagrado, nos uniu um pouco mais, a mim e à Marilia, soubemos tirar partido da oportunidade que a vida nos ofereceu.


Em Alba visitámos o Museu e a Igreja onde repousa o corpo de Santa Teresa de Ávila. Um lugar que cheira a rosas e o sagrado nos comove.
Mas em Salamanca descobrimos coisas de encantar. Na porta da Catedral Nova, o Astronauta que nos deixa boquiabertos.

Muitos estudantes visitam Salamanca onde pontua a Rã por todas as tendas. O símbolo da Cidade cosmopolita que bebemos até ao último minuto que os olhos puderam contemplar.

Há sítios que nos fazem regressar à infância. E o Hotel Casino de Tormes é um desses locais, em Salamanca, que nos leva ao passado e nos ajuda a descontrair e a limpar a cabeça e a fruir do belo do rio e da obra humana... Como de uma Fábrica de Farinhas, do finais do Século XIX, movida a energia hidráulica, construída em 1881 sobre as ruínas de um moinho de maquias, se pode fazer um Museu e instalar lá um Hotel acolhedor...

Onde espaços de ar livre e de paredes falam dos homens e dos seus viveres. Deste largo avista-se a torre da Catedral, monumento imponente e belo.

Em Ávila pudemos também participar na celebração litúrgica em homenagem ao dia do nascimento de Santa Teresa, a 28 de Março de 1515, na Igreja da Encarnação, Domingo de Ramos.
Uma viagem que encanta e dá alento aos dias.jms

Sem comentários:

Enviar um comentário